Sim, a globo pagou R$ 6 mi pro Ronaldo. E sim, ela pede dinheiro pro Criança Esperança

Sumário
Compartilhe
13 de setembro de 2013

_

dinheiro para ronaldo e pede para criança esperança

O papo vai ser rápido e direto.

Você fica aí todo revoltozinho porque os capitalistas hipócritas da Globo dão dinheiro pro multimilionário Ronaldo e depois vêm pedir nosso suado dinheiro para o Criança Esperança.

Pois é, vendo deste lado parece uma puta falta de sacanagem. Agora vamos tentar ver por outro lado:

Como a Globo (e qualquer outra emissora) ganha dinheiro?

Vendendo espaços de publicidade.

O que faz uma empresa pagar mais ou menos por este espaço de publicidade?

A audiência. Quanto mais pessoas assistem, mais caro torna-se o tempo.

O custo de 30 segundos de propaganda durante a novela é infinitamente maior que durante o corujão na madrugada.

Diga uma grande celebridade que pode aumentar em muito a audiência?

Tiririca? Ok, Ronaldo Nazário.

O Ronaldo, que se tornou um grande empresário, iria disponibilizar várias horas da vida dele gratuitamente para a Globo (apenas em troca de ser emagrecido)?

Não.

Então vamos pensar: O Ronaldo é uma celebridade que atrai a atenção das pessoas. A Globo paga uma fortuna pelo tempo do Ronaldo. A audiência da globo aumenta. O valor das quotas de publicidade aumentam.

Logo, a Globo não deu R$ 6 milhões pro Ronaldo, mas fez um investimento de marketing para lucrar mais.

E qual o objetivo primário de qualquer empresa?

Lucrar.

Para terminar: o tempo dentro da programação da Globo vale fortunas, certo?

Sim!

A Globo destinou durante algum tempo uma boa parte da programação dela para o Criança Esperança, certo?

Sim, até demais!

Ou seja, ela destinou milhões de reais de sua programação ao Criança Esperança.

É, faz sentido.

Resumo da obra: a Globo cumpriu com seu papel de empresa ao gerar lucro por meio de um investimento inteligente de marketing e ainda destinou parte de seus recursos para uma iniciativa social.

Mas se você ainda acha que ela poderia pedir menos e doar mais, faça-se uma pergunta (ou pergunte ao seu chefe):

- Quanto da verba de marketing a empresa estaria disposta a doar para causas sociais?

- Quanto do lucro é destinado para programas sociais?

Observação importante: não estou defendendo a Globo ou o Criança Esperança. Não coloco minha mão no fogo nem por um nem pelo o outro, mas estou apenas colocando a visão de negócios sobre a realidade.

Renan Kaminski Damasceno

Compartilhe: 
Escrito por
Felipe Piragibe
Posts relacionados:

Seu email vale ouro!

Coloque seu e-mail aqui pra aprender de graça a lucrar como louco!
Vamos nos conectar?
Newsletter
Deixe seu e-mail aqui e comece a receber dicas e novidades exclusivas!
© 2022 4blue | Desenvolvido por Fresh Lab Agência de Marketing Digital
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram