Inovação - O que te trouxe até aqui pode não te levar muito longe!

Mais um post para compartilhar um insight sobre Gestão Financeira.

 

Nosso sócio Renan ouviu a seguinte frase do Gustavo Caetano - Que é SEO da Sambatec e tem participação em outros negócios - que é muito óbvia mas deixou uma pulga atrás da orelha:

O QUE TE TROUXE ATÉ AQUI, PODE NÃO TE LEVAR MUITO MAIS LONGE!

 

Ou seja, o que você fez até agora ou o que você faz hoje, talvez não te leve muito mais para frente!

Veja também: Inovação - 4blue revoluciona o mercado!

Sabe porque?

Porque isso é a síntese da inovação: não fazemos negócios da mesma forma que antigamente, não projetamos produtos, metas, projetos como projetamos no passado.

 

É importante entender que talvez um setor que hoje tem produtos e serviços suficientes não possa manter esse ideal por muito tempo.

Hoje temos exemplos como Uber, diversos comércios eletrônicos, aplicativos de delivery que mostram como um modelo de negócios pode ser o ideal para um momento e muda completamente em seguida.

Isso serve também - E MUITO - para a Gestão Financeira:

Baixe já o e-book de Inovação em Valor e muitos outros materiais!

Lembre-se que mesmo que o seu modelo de gestão possa ter sido suficiente até agora, ele precisa estar preparado para mudanças, sejam de mercado, novos concorrentes ou idéias, de crescimento, planos de crescimento ou caso sua empresa tenha um boom ou uma baixa eventual nas vendas ou até a saída de um funcionário que te ajude de alguma forma nisso…
A 4blue criou, inclusive, uma ferramenta de Inovação em Valor muito focada na estratégia do Oceano Azul e que ajuda os empreendedores que podem estar fechados numa "zona de conforto".

Enfim, inúmeros fatores que podem acontecer - e acontecem sem perceber - para os quais você precisa estar bem preparado. E estar bem preparado significa o maior controle possível e nunca ser pego de surpresa!

Nem só de livros precisa viver o empreendedor. Confira abaixo o nosso TOP 5 de séries/filmes/programas para você aprender mais sobre o mundo das finanças e do empreendedorismo.

O Aprendiz (programa)

O Aprendiz, estrelado por Roberto Justus e inspirado na versão americana com o bilionário Donald Trump, é um ótimo programa para qualquer empreendedor.
Aprendemos e refletimos sobre trabalho em equipe, trabalho sobre pressão, marketing, publicidade e eventos.

A Rede Social (filme)

O filme conta a conturbada história da criação do Facebook.
Aprendemos e refletimos sobre a criação de uma startup, ideias simples para crescimento, crescimento acelerado do negócio, desavenças e ética.

House of Cards (série)

Conta a história de Frank Underwood, congressista norte-americano que tem a ambição de chegar no poder.
Aprendemos e refletimos sobre política, parcerias, ambição e  ética.

O Sócio (programa)

O programa é estrelado pelo investidor Marcus Lemonis. Ele ajuda empresas que estão em grandes apuros a se reerguerem. Ele torna-se sócio do negócio, injeta dinheiro e faz o que tem que ser feito para que o negócio dê certo.
Aprendemos e refletimos sobre gestão, liderança, tomada de decisão, e visão de investidor.

O Lobo de WallStreet (filme)

Conta a história real de Jordan Belfort que se tornou milionário operando no mercado financeiro.
Aprendemos e refletimos sobre mercado financeiro, ambição, vendas, sucesso e ética.

E você? Quais outros filmes, programas ou séries colocaria na lista?

 

Gostou? Compartilhe com seus amigos!compartilhar-face

Renan Kaminski Por Renan Kaminski Damasceno

 

Dois empreendedores. Um sonho em comum. Histórias muito diferentes. Mas com um final incrivelmente triste. (mais…)

ninja-produtividade

Olá, sempre escrevemos as dificuldades de controlar as finanças, de ter hábitos e rotinas precisas... Então hoje vamos para o caminho diferente! Hoje listarei os 9 sinais que demonstram que você tem o Controle Financeiro ninja.

Comente lá embaixo se você é um expert ou se falta alguma coisa =)

Não esqueça de baixar nossos e-books 😉

(mais…)

Duas empreendedoras ponta firme. Começaram com uma lojinha suuuper pequenininha que aos poucos foi crescendo.

Com apenas as duas trabalhando na loja e recebendo um salário de fome, conseguiram economizar algum dinheiro pela empresa.

Então surgiu a oportunidade de ir para um local maior numa localização melhor.

Um baita risco, mas uma grande oportunidade!

E como boas empreendedoras, apostaram na oportunidade.

(mais…)

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=Xt86ILi0-xU]

--

Há alguns dias eu estava no parque com minha namorada e nós fomos dar pão para os patos (gansos, tecnicamente).

Percebi que existem patos mais empreendedores do que outros. Enquanto a maioria dos patos ficava dentro do lago, na sua zona de conforto, esperando os pães chegarem, alguns poucos patos saíram do lago e comiam direto de nossa mão

Isso mostra que alguns patos (e pessoas) são mais empreendedores e outros menos empreendedores.

Algumas pessoas saem de sua zona de conforto e vão atrás de seus clientes, atrás de seus objetivos, enquanto muitas pessoas ficam dentro de sua zona de conforto, disputando espaço com inúmeros concorrentes esperando as coisas acontecerem

E aí, você está sendo o pato mais empreendedor ou o pato menos empreendedor?

Clique para compartilhar este conhecimento =]

Clique para compartilhar este conhecimento =]

pato empreendedor

 

startup-lab renanPor Renan Kaminski (o pato empreendedor)

E se você pudesse ter o seu próprio negócio com menos de R$ 200,00? Isto é plenamente factível! E eu mesmo sou a prova viva. Em 2009, eu e meu sócio, Aleksander Avalca, iniciamos nossa empresa com incríveis 25 reais cada um – 50 pila ao todo. Este dinheiro foi usado para comprar carões de visita. E foi todo o dinheiro utilizado!

[este post foi escrito originalmente para o blog Ponto Pessoal]

As dicas que vou dar são ideias para:

  1. Quem tem vontade de começar uma empresa, mas não quer abandonar o emprego

  2. Quem quer largar tudo e abrir uma empresa – mas praticamente não tem dinheiro para isso

  3. Quem recentemente iniciou um empreendimento

Criando uma ótima Proposta de Valor (custo: R$ 0,00)

Entenda como VALOR o real benefício que você entrega para o cliente. Seja segurança, conforto, diversão, esperança, etc. Para criar sua proposta de valor você precisa pensar em quatro questões

  1. Qual o seu serviço?

Esta é a parte mais óbvia. Se você já sabe que tipo de negócio gostaria de ter, ótimo! Uma etapa a menos. Mas muita gente gostaria de empreender, mas não tem a mínima ideia do que abrir.

Procure pensar na intersecção entre o que faz bem, o que gosta de fazer e o que as pessoas precisam de ajuda para resolver.

intersecção de valor

Pensando rapidamente no assunto, eu vejo alguns serviços que eu, pessoalmente, poderia prestar:

- (Excel) Construção de ferramentas matadoras em Excel

- (Finanças Pessoais) Transformação financeira pessoal

- (Investimentos Financeiros) Assessoria de investimentos para micro investidores

- (Oratória / Apresentações) Criando apresentações arrasadoras

Todos os temas acima poderiam ser consultorias, treinamentos presenciais, vídeo-aulas online, conversas pontuais por Skype, enfim.

Você precisa identificar sua Intersecção de Valor – algo que você goste de fazer, faça bem e as pessoas pagariam para ter tal problema resolvido.

  1. Qual o propósito do seu serviço?

O ponto aqui é ter muito claro o POR QUE do seu serviço. Em Administração dá-se o nome de missão organizacional.

Não é um mero modismo ou academicismo. É muito importante você ter claro este propósito.

Ele vai lhe ajudar a criar seu argumento de vendas, sem falar que vai servir como base para decisões futuras, como por exemplo atender ou não um determinado tipo de cliente ou projeto (a única vez que minha empresa se desvirtuou de nossa missão rendeu um super prejuízo... mas isto é história para outro momento).

A missão da KaminskiAvalca, por exemplo, é Fazer Pequenas Empresas Se Tornarem Grandes. E tudo o que fazemos, fazemos para tornar nossos clientes melhores empreendedores.

  1. Quais os resultados esperados com os seus serviços?

Esta etapa é muito importante! Tem muuuuito prestador de serviço por aí vendendo serviços ao invés de vender resultados. Ninguém compra curso, consultoria, ajuda, opinião ou pitaco. Nós, simplesmente, compramos resultados.

Portanto, tenha muito claro quais resultados você vai alcançar com o seu serviço. E, mais importante ainda, deixe muito claro ao cliente quais os resultados previstos.

  1. Como vai alcançar tai resultados?

Na questão 2, você responde o POR QUE o teu negócio / serviço existe. Na pergunta 3, você responde ONDE o cliente vai chegar ao lhe contratar. Agora você vai responder COMO irá fazer isto acontecer.

Exemplo: se você está criando vídeo-aulas de culinária japonesa caseira (porque você gosta, sabe sobre o assunto e tem muita gente que quer saber também). Como serão disponibilizadas estas aulas? Qual a metodologia a ser usada no ensino? O vocabulário será mais técnico ou mais informal? Quais serão as aulas a que a pessoa terá acesso? Etc. etc. etc.

Profissionalizando o Negócio (custo: < R$ 200,00)

Agora que você pensou a base do seu negócio, está na hora de dar uma profissionalizada – mesmo que aparente.

Novamente você vai criar 4 coisas:

  1. Cartão de visitas (menos que R$ 50,00)

Mesmo que você esteja criando o negócio mais caseiro e informal do mundo, é importante passar um ar de profissionalismo.

Portanto você vai criar um cartão de visitas.

“Ah, Renan, mas eu não tenho nome da empresa, nem CNPJ e muito menos um logotipo”

Aí que vem a grande sacada: tem muitas gráficas que fazem a arte do cartão de visitas

Nossa primeira logo criada no Power Point!

Nossa primeira logo criada no Power Point!

gratuitamente. Óbvio que não vai ficar um trabalho ultra profissional, mas provavelmente vai ficar bom o suficiente. Se você quer abrir uma empresa com menos de 200 pila não dá para querer muito também!

  1. Domínio próprio (domínio R$ 25,00 – anual + redirecionamento menos que R$ 100,00 - anual)

Um erro que eu e meu sócio cometemos no início foi não ter um domínio de site e e-mail. Meu cartão, ao invés de estar [email protected], estava [email protected].

É um micro detalhe, mas pode ser a diferença entre fechar um cliente ou ele escolher outra empresa.

Você irá entrar no site www.registro.br e vai pesquisar se o seu domínio desejado está disponível. Se sim, vai seguir as instruções e fazer o registro.

Além do registro do domínio você irá precisar de um serviço de redirecionamento. O que acontece: quando você registra, por exemplo, www.seucaozinhofeliz.com.br, você tem apenas o domínio. Mas este endereço não vai para lugar nenhum. Então, você precisa contratar uma empresa de hospedagem de sites que faça apenas o redirecionamento do endereço, ou seja, ao acessar o endereço acima a pessoa irá para OUTRO endereço – neste caso o endereço do seu blog (tópico abaixo).

Tome cuidado para ter certeza de que está contratando apenas o redirecionamento do domínio e não uma hospedagem inteira do site (site que você nem tem ainda) que irá custar bem mais caro.

  1. Blog se passando por um site (R$ 0,00)

Existem algumas ferramentas gratuitas de criação de sites, assim como blogs. Eu, preferencialmente, prefiro blogs. Por que? Porque o blog tende a ser mais dinâmico e vai lhe “obrigar” a criar postagens para alimentar o blog. E quanto mais conteúdo novo e constante você tiver, melhor ranqueado irá ficar seu blog pelo Google.

Aqui vale uma atenção especial (aprende com quem errou!). O criador de blogs mais popular que existe é o WordPress. Mas, poucos leigos sabem que existe o WordPress.COM e o WordPress.ORG.

O segundo, .org, é um pouco mais trabalhoso para se criar, mas ele permite N customizações futuras. Já o .com é muito mais travado. É ultras simples de se criar, mas futuramente pode atrapalhar.

Na KaminskiAvalca não sabíamos desta diferença e criamos o .com. Hoje lamentamos bastante por este detalhe, pois não permite que nosso blog seja tão bom quanto poderia ser.

Obs.: o redirecionamento do domínio no item acima irá cair em seu blog. Então a pessoa digita, por exemplo, www.seucaozinhofeliz.com.br mas cai no blog www.seucaozinhofeliz.wordpress.org.

  1. Apresentação porreta em Power Point (R$ 0,00)

Aqui vai depender um pouco do tipo de serviço. Mas se você está criando um serviço que tem um contato mais próximo do cliente, considero essencial que capriche numa apresentação em Power Point onde você vai apresentar o seu negócio – o por que da empresa, os diferenciais, clientes atendidos, etc., assim como apresentar a proposta de prestação de serviço em si.

Sempre que possível evite de apenas mandar orçamentos por e-mail. As pessoas simplesmente abrem o e-mail, pulam para a última página dos preços e avaliam se o preço está bom ou não. Lembra que temos que vender resultados? Se o cliente só se atenta ao preço, como ele vai perceber os resultados?

--

E aí? Acredita que é possível começar seu negócio com menos de R$ 200,00?!

Eu e meu sócio começamos com 50 mangos. Intuitivamente seguimos os passos acima. E aos poucos a empresa foi crescendo... Hoje, mais de 5 anos depois, tenho uma empresa lucrativa e que me paga um salário bastante justo.

Mas tudo começou informalmente com menos de 200 reais. Sim, é possível!

Clique para compartilhar este conhecimento!

Clique para compartilhar este conhecimento!

startup-lab renan

Por Renan Kaminski Damasceno (fazendo limonada de cada limão)

Admito que não sou uma pessoa politizada. Deveria, mas como a maioria dos brasileiros descrentes não sou. Sou apenas um empreendedor que busca ganhar a vida independente das cagadas coisas que o governo faz ou das crises internacionais.

Algumas coisas nesse meio me deixam revoltado – assim como você. Mas tem uma que, para mim, é um dos maiores absurdos de todos. o compilado de imagens abaixo explica:

Aumento Salário Governantes

Os governantes (executivo, legislativo e judiciário) são os Empresários / Diretores / CEOs do nosso país. Quando uma empresa está em crise, seja porque o mercado como um todo está desfavorável, ou por simples ingerência, qual é uma das primeiras medidas que a empresa faz?

Corta gastos. É a primeira medida que só depende da empresa e que traz resultados rápidos.

E qual é uma das primeiras despesas a serem cortadas, em momentos de crise, dentro da empresa?

O Salário dos Sócios.

Pô! A empresa está toda ferrada, está praticamente sem dinheiro e tem uma porrada de coisa pra pagar. Quem é o primeiro a pagar o pato? O dono da empresa! É o certo? Talvez não, mas é o que geralmente acontece. Paga-se os funcionários, fornecedores, luz, água, etc. e o sócio fica por último na lista.

E o que os nossos lindos governantes fazem? Aumentam a merda do próprio salário!!!

Caramba! O país tá ferrado! O governo federal está ferrado. Os governos estaduais estão ferrados. Déficit governoInúmeras prefeituras estão ferradas!

O que um empresário faz quando está ferrado? Reduz despesas. Qual é uma das primeiras despesas que são cortadas? O salário do sócio.

O que o governo faz quando está ferrado? Reduz despesas e aumenta os impostos. E os salários dos governantes? São diminuídos como sinal de compromisso financeiro. AUMENTAM!!!!

O sistema caga pra ignora toda situação financeira e aumenta o próprio salário. Parabéns ao nosso escalão de governantes...

(Me desculpem o palavreado desse post, mas isso realmente me deixa puto.)

Mas enfim... temos que seguir em frente. Enquanto seguimos, somos liderados pelos piores CEOs imagináveis. (que nós mesmos elegemos...)

Clique para compartilhar este conhecimento!

Clique para compartilhar este conhecimento!

Por Renan Kaminski (puto pacas)

 startup-lab renan

computador3No outro post desta série falei sobre empresários que, sem querer, matam sua própria empresa. Se você não leu, confira aqui.

Agora, vou falar do outro lado da moeda: empresários que morrem pela empresa.

Como vimos, o primeiro tipo, donos que matam o negócio, é formado por pessoas que retiram pró-labores excessivamente altos, seja por falta de noção ou na maioria das vezes por misturar dinheiro pessoal com dinheiro da empresa.

Neste segundo tipo de empreendedor, o problema é justamente o contrário. O empresário recebe um salário de fome de sua própria empresa. Na visão do negócio, este último é bem melhor, pois está mantendo a empresa saudável, mas mesmo assim não é sustentável a longo prazo.

Vou explicar melhor com dois exemplos.

“Sandy, a empresária que tinha medo de arriscar”

Sandy era sócia numa empresa que tinha mais de 17 anos de história. Seu salário era perto de 2 mil reais. Olhando isoladamente, não é um salário ruim. Mas quando você para e pensa que ela tem graduação e pós graduação na área de arquitetura e que sua empresa existe há mais de 17 anos, então esse salário já não parece tão alto assim.

Obviamente ela não era satisfeita com seu salário, mas como tinha medo de expandir a empresa (contratar um funcionário para ajudar em tarefas administrativas, investir em ações de marketing e vendas, etc. etc.) a empresa ficava crescendo pifiamente e ano após ano ela continuava recebendo um salário pra lá de mais ou menos.

“Júnior, o empresário com salário de estagiário”

Neste caso o dono da empresa é um programador de sistemas. A empresa é relativamente nova, com menos de 5 anos de idade – observe que não é tãão nova assim.

Junior, como dono da empresa, recebe, literalmente, o mesmo salário que ele recebia quando era estagiário na faculdade, anos atrás. Os três funcionários da empresa recebiam um salário maior que o dele. E o pior: se ele quisesse aumentar o próprio pró-labore, a empresa com certeza ia entrar no negativo.

Ou seja, de fato ele estava se sacrificando pelo bem da empresa.

Morrer ou não morrer... eis a questão!

Como eu falei: do ponto de vista da empresa, dane-se o sócio, pois o importante é as finanças da empresa´. Enquanto o Fluxo de Caixa apontar lucro, ótimo!. Mas o grande ponto é: empreender não é só fazer o que ama, mas fazer o que ama E ganhar bastante dinheiro no processo!

No início da empresa, de fato, todo empreendedor recebe um salário ridículo – quando recebe. Mas ao passar do ano o empresário precisa passar a receber um pró-labore justo.

Eu fico puto quando vejo um cliente com uma empresa de 10 ou 15 anos ganhando um salário menor que o meu, que tenho uma empresa de 5 anos!

Se a empresa não pode te pagar um salário justo, alguma coisa está errada!!!

Até quando você vai investir num negócio que obviamente não está lhe valendo a pena financeiramente?

Alguns anos atrás eu e o Aleks chegamos a “apostar” que se a empresa não passasse a nos pagar um salário justo nós iríamos desistir do negócio, pois ele se mostraria inviável.

A pergunta de um milhão...

Para avaliar se você está morrendo pela empresa, basta fazer duas perguntas simples:

1 – Se no próximo mês eu passar a receber um salário justo (sem abusar), a empresa vai ter condições de pagar e, ainda assim, se manter lucrativa?!

2 – Se não, eu vejo num curto prazo que a empresa teria condições de me pagar tal salário justo sem se prejudicar financeiramente?

Se ambas as respostas forem não, então algo está errado.

Empreender é uma das raras oportunidades que temos de fazer aquilo que amamos de verdade e, ainda assim, ganhar muito dinheiro no processo!

Pare de morrer pela sua empresa e faça-a ganhar dinheiro de verdade!

Gostou? Compartilha aí!

Gostou? Compartilha aí!

Por Renan Kaminski Damasceno

(nem matando e nem morrendo pela empresa)startup-lab renan

O grande propósito da 4blue é bem conhecido: fazer pequenas empresas se tornarem grandes. E nós ficamos muito felizes quando vemos empresas evoluindo ano a ano – com ou sem nossa ajuda – tendo que contratar mais pessoas, com lucratividade boa, inovando nos serviços e produtos.

Porém, isso acaba não sendo tão comum assim.

E existe UM grande motivo que vai fazer com que sua empresa continue pequena para sempre.

Este “Grande Erro” é o que diminui o comprometimento dos seus funcionários, o que faz você não ter tempo para nada, o que faz você não enxergar problemas que estão na ponta do nariz, o que lhe faz ter sérias dificuldades em captação e manutenção de clientes e, por fim, o que lhe faz ter dificuldades financeiras.

Quer saber o grande motivo que vai fazer sua empresa eternamente  pequena?

É culpa do Gestor Macaco. E o Gestor Macaco é você!

Macaco

Você mesmo, little monkey!

Isso mesmo. O que impede e vai continuar impedindo sua empresa de crescer é o fato de você ser um Gestor Macaco!

O Gestor Macaco é aquele que faz atividades de macaco, ou seja, atividades que se você treinar um macaco durante uma semana, ele vai executar também!

O Gestor Macaco é aquele que...

Pensa comigo:

Quanto valor você gera em uma hora de trabalho?
Será que é você quem tem que fazer atividades simples e de baixa competência necessária?

Beleza, mas como resolver isso e deixar de ser um Gestor Macaco?!

Caaaalma Jão! Não é tão fácil assim não, definitivamente não.

Eu mesmo e o Aleks também temos diversas atividades de Macaco. Na realidade, TODO empreendedor no início de suas atividades é um gestor macaco.

O que separa os pequenos dos grandes empreendedores é justamente quem consegue deixar de ser macaquito.

E isso não é fácil. Requer dedicação, planejamento, análise, execução, e tc. etc.

Gostou? Compartilha aí!

Compartilhe com seus colegas macaquitos! ;D

Vamos fazer sua empresa crescer?

Veja todos os nossos e-books gratuitos e cruciais para ajudar a fazer sua empresa crescer.

Clique aqui para conferir e baixar os e-books!

--

Por Renan Kaminski Damasceno

(Macaco, mas já nem tanto)

startup-lab3

Vamos nos conectar?
Newsletter
Deixe seu e-mail aqui e comece a receber dicas e novidades exclusivas!
© 2022 4blue | Desenvolvido por Fresh Lab Agência de Marketing Digital
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram