[Aprendendo com as bandas] Não tenha clientes, tenha fãs

Sumário
Compartilhe
18 de março de 2014

_

Não é fã de Facebook, mas fã de verdade mesmo! Podemos colocar duas características comuns aos verdadeiros fãs de bandas:

Consomem de verdade

Imagina que sua banda predileta vai estar em São Paulo. Se você mora perto da cidade, é bem provável que você fosse assistir ao show. Mas e se você morasse em Manaus? Em Recife? Ou talvez Porto Alegre? Será que iria viajar tudo isso, gastar uma grana, “só” para ver o show?

O verdadeiro fã não encontra barreiras para ver sua banda predileta.

Veja esse exemplo:  Fãs viajam 3,5 mil km para assistir aos shows de Elton John no Brasil

Fazem barulho e são defensoresjustin bieber

E não estou falando de Heavy Metal! Fãs de bandas falam sobre a banda, curtem e compartilham nas redes sociais, tocam suas músicas em todos os lugares que vão, repercutem sobre as notícias.

E, o principal, defendem a banda com unhas e dentes e ignoram, por muitas vezes, fatos ruins sobre seus ídolos. Que fã de rock (ou outros vários estilos) não sabe que boa parte de seus ídolos usa / usou drogas alucinadamente?

Veja este vídeo (4 min de vídeo - é engraçado!):  Até que ponto as fãs de Justin Bieber chegariam para defendê-lo?

 E aí a pergunta que não quer calar, é:

Como criar fãs para sua empresa?!

De fato não é nenhum pouco simples deixar de ter clientes para ter verdadeiros fãs. Mas podemos começar com três coisas razoavelmente simples:

ozzy osbourneSegmentação de clientes

Não tente agradar gregos e troianos. As bandas tem públicos alvo muito bem definidos. A banda de rock toca e se comunica para fãs de rock e o resto que se exploda. A banda de funk, a mesma coisa. Assim como em todos os gêneros musicais.

Assim, para criar fãs, sua empresa tem que servir a um segmento de clientes. Por que você acha que a Apple tem muito mais fãs verdadeiros que a Microsoft? Entre outros motivos, porque a Apple atinge um público bem específico de consumidores, enquanto a Microsoft tem um público muito amplo e sem uma identidade comum definida.

Storytelling

Os verdadeiros fãs de bandas adoram saber as histórias de seus ídolos, seja de pequenas bobagens dos bastidores ou de seu início no fundo de uma garagem. Então, para se comunicar de forma mais emocional (o fã é puramente emocional – reveja o vídeo lá em cima sobre o Bieber, rs), tente contar mais histórias.

Seja sobre como sua empresa mudou a vida de alguém, ou curiosidades sobre os bastidores, ou talvez, fazer de todo seu planejamento de marketing ser uma grande história.

O ponto é: pessoas – e fãs – gostam de ouvir histórias.

Sócios como personagens

Steve Jobs, Bill Gates, Jack Welch (GE), Walt Disney, Sam Walton (Wal Mart), Mark Zuckerberg | Roberto Justus, Jorge Paulo Lemman, Eike Batista, Romero Rodrigues...

Nenhum deles foi responsável sozinho por seu sucesso, mas todos levaram uma grande fama. É muito mais fácil as pessoas serem fãs de uma pessoa do que de uma empresa. Então, ter um sócio que possa ser um grande personagem, é uma grande forma de criar fãs para a empresa por tabela.

Agora, se o sócio da empresa não for um ótimo personagem, é melhor deixar ele fazendo o que ele sabe fazer!

 Por fim, coloque sua música predileta pra tocar, pegue um papel e caneta e repense como você pode criar fãs para sua empresa que sejam tão fãs quanto os fãs de bandas.

Renan Kaminski

Compartilhe o conhecimento! =]

Compartilhe o conhecimento! =]

Compartilhe: 
Escrito por
4blue
Posts relacionados:

Seu email vale ouro!

Coloque seu e-mail aqui pra aprender de graça a lucrar como louco!
Vamos nos conectar?
Newsletter
Deixe seu e-mail aqui e comece a receber dicas e novidades exclusivas!
© 2022 4blue | Desenvolvido por Fresh Lab Agência de Marketing Digital
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram