No último Café com Negócios (evento mensal para gerar networking e conhecimento) o Demitrios de Souza, da WinMarket, ministrou uma palestra sobre "10 'segredos' que as agências não revelam".

Abaixo um pequeno resumo!

[Obs.: se você é de Curitiba e quer fazer parte da rede do Café com Negócios, confira a próxima data aqui.]

1 – Não venda

Pare de vender serviços ou produtos e passe a vender soluções e benefícios!

2 – Networking

Incentive indicações e aumente a rede de influenciadores do seu serviço / produto!

3 – Identidade Visual

Material ruim vende amadorismo!

4 – Diferenciação

Deixe sua empresa sob medida para o seu cliente!

5 – Análise SWOT (pontos fortes, fracos, oportunidades e ameaças)

Muitas respostas para melhorar os serviços estão em simples análises de sua empresa e do mercado!

6 – Benchmarking

Saia da caixinha e olhe para empresas e setores completamente diferentes para analisar melhores práticas e adaptar para a realidade do seu negócio!

7 – Fidelização

Vender novamente para um cliente custa muito mais barato que vender para um novo cliente!

8 – Parcerias

Permuta. Troca de informações .Indicação cruzada. Prospecção conjunta. Produtos e serviços agregados etc...

9 – Brainstorm

Use sua equipe para gerar muitas e muitas ideias para o negócio! Depois filtre e analise essas ideias. (uma cervejinha comprovadamente ajuda no processo!)

10 - Custos

Papelaria de marketing (folders, cartões de visita, etc.) podem sair muito caro! Tome cuidado com informações que podem mudar! Você não vai querer reimprimir 2 mil pastas porque seus funcionário saiu da empresa!

[Obs.: se você é de Curitiba e quer fazer parte da rede do Café com Negócios, confira a próxima data aqui.]

Nos últimos anos tive a oportunidade de ir nos shows de algumas das minhas bandas preferidas (principalmente por causa do Rock in Rio 2011 e 2013). Depois de uma palestra do vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson (veja o post aqui), comecei a pensar um pouco sobre o que as bandas tem a nos ensinar sobre negócios.

O primeiro ponto é sobre a diferença que o atendimento pode fazer. O atendimento de uma banda durante o show é, basicamente, a interação que ela tem com o público. Fora dos palcos é a forma com que se relacionam com os fãs, imprensa, etc.

Neste ponto, algumas bandas mandam muitíssimo bem e outras muitíssimo mal!

Mandando mal no atendimento

Em 2011 e 2013 assisti os shows do Motorhead e do Slayer, respectivamente (sim, sou metaleiro! haha), duas grandiosas bandas do rock.

Não sou ultra fã de nenhuma, mas gosto do som. Porém, o show deles foi muito sem graça em termos de atendimento (interação com o público)! As duas bandas entraram, fizeram seu trabalho e foram embora. Falaram o mínimo necessário com os fãs e pronto.

Observe que estou falando de atendimento e não de qualidade do produto (a música em si).

Logo, se sua empresa faz o mínimo necessário de atendimento, ela não está atendendo bem, Está simplesmente atendendo!

Para ficar mais claro, vamos ver o que seria um bom atendimento de uma banda.

Fazendo quase 100 mil pessoas sentarem no chão

Virei fã depois do show! Uma das bandas que assisti em 2011 foi o Slipknot. Era uma banda que conhecia mas não era fã.

Uma das cenas que mais marcou o Rock in Rio foi um dos integrantes da banda pulando na plateia!

Doidão pulando na galera

Outra cena, que não foi tão divulgada, foi quando eles fizeram a plateia inteira sentar no chão. Sim, fizeram quase 100 mil pessoas sentarem no chão, para depois pular loucamente. Se você gosta desse estilo de música, confira aqui (a partir os 4:30).

Para quem estava lá, foi incrível!!!

Criando guerra entre a plateia!

Um outro exemplo que presenciei foi o show do Helloween em 2013 no Rock in Rio. Uma coisa muito legal que eles fizeram foi criar uma espécie de guerra na plateia.

Eles separaram a galera em duas metades e pediram cada metade cantar uma parte da música.

Minha namorada que desconhecia a banda por completo, saiu do show achando eles incríveis! Por que a música era do estilo dela? Não! Foi porque o atendimento da banda foi incrível!

No vídeo abaixo, a partir dos 3:10 você pode conferir esta interação!

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=0ypcPY_C-0M]

Fazendo meio mundo se emocionar!

Saindo do mundo dos metaleiros, quem não lembra do Bon Jovi dando um selinho em sua fã? São estas pequenas coisas que fazem uma banda (ou empresa) ter um atendimento incrível e criar verdadeiros fãs!

Fazendo milhares de fãs suspirarem!

Fazendo milhares de fãs suspirarem!

Estes três exemplos, mostram que até uma banda precisa ter um atendimento diferenciado. As vezes estes detalhes são diferença entre se ter clientes e se ter verdadeiros fãs!

Agora vem a pergunta que não quer calar:

Como sua empresa está se diferenciando por meio de um atendimento incrível?!

Compartilhe o conhecimento! =]

Compartilhe o conhecimento! =]

Por Renan Kaminski

43742.60820-Campus-Party-2014-Bruce-Dickinson

(tempo de leitura: 3,5 min | por Stephanie Hering)

O vocalista da banda Iron Maiden, Bruce Dickinson, abriu os magistrais da Campus Party (28/01/14). Dickinson, que também é piloto de avião, dono da Cardiff Aviation, empresa de manutenção de aeronaves, e empreendedor na escola de formação Real World Aviation, deu dicas sobre empreendedorismo para os campuseiros e também contou algumas de suas experiências pessoais.

O Canaltech esteve presente na palestra e separou algumas das dicas que Bruce deu. Confira:

É preciso se destacar

Com auxílio do telão, Bruce mostou uma foto de um show do Iron Maiden e disse que as pessoas que o assistiam não eram só seus fãs, mas também consumidores. Segundo o empresário, isso pode ser ruim se você não souber administrar seu negócio. "Odeio clientes, porque eles têm escolha e eles podem ir para outro lugar", explica.

Dickinson ainda comparou empreendedores com peixes e tubarões. "O mundo dos negócios é igual à vida no oceano. Peixe tem guelras, eles conseguem ficar na água e respirar tranquilamente, nadando sem pressa. Tubarões, por outro lado, não tem guelras, eles precisam se mover, do contrário eles se afogam. Quanto mais se mexem, maiores ficam e precisam comer. O que eles comem?", questiona. "O peixe, que estava lá parado. Esse é o mundo dos negócios, quer você goste ou não. Se você ficar parado, alguém vai te comer", afirma.

Valor e relacionamento com o cliente

Para não ser engolido pela concorrência, Bruce acredita que é preciso criar valor para o que você está oferecendo, seja uma ideia, serviço ou um produto. Segundo o palestrante, trata-se de apresentar algo "único e especial" e poder dizer "eu criei isso".

Ao criar valor, ainda de acordo com o palestrante, você passa a vender não mais um item, mas está vendendo relacionamento, o que gera confiança. Para ilustrar, Dickinson deu o exemplo de um um cliente que, ao comprar um carro e dirigir com ele pela primeira vez, perdeu uma porta. "A fabricante provavelmente vai oferecer um carro novo, mas o consumidor não vai mais querer aquele modelo. Ele vai pensar 'O que vai cair da próxima vez? O motor?'".

Exemplo maior disso é, segundo Bruce, a Apple. "Quando começaram, tinham mais do que fãs. Era uma religião. Você não comprava um Mac, se juntava ao culto". Segurando uma almofada da poltrona do palco, o vocalista do Iron Maiden lembrou como era ter um Mac no começo e o burburinho que isso causava. "As pessoas passavam, viam o Mac naquele estojo bonito e perguntavam 'Isso é umMac?' e eu respondia: 'Você quer carregar?'", conta.

Mas como lembra Dickinson, muitos impérios acabam ou perdem força. A própria Apple tem disputado fãs cada vez mais com a Samsung, principalmente quando não agrada com uma novidade, como o design ou um aplicativo que não deu certo (vide Apple Maps).

Bruce-Dickinson-O-Cara

Pensando fora da caixa

Muito se fala em pensar fora da caixa. Mas nem sempre isso presume algo novo. Usando novamente o telão, Dickinson mostrou um modelo antigo de celular da Nokia, conhecido aqui como o famoso "tijolão". Ele lembrou como as pessoas reclamam da bateria de smartphones hoje em dia e que modelos como aquele são vistos até agora como "o melhor telefone". Contudo, ninguém oferece algo similar.

"As pessoas não mudam, só os smartphones", explica. Segundo o palestrante, nossas mudanças são muito mais lentas do que um modelo de smartphone, principalmente quando elas se referem às nossas vontades.

Outros exemplos de empreendedorismo "fora da caixa" foram dados usando a banda de Bruce, o Iron Maiden. Desses, o que sem dúvidas merece mais destaque é a Trooper, cerveja criada pensando nas pessoas que gostam do Iron Maiden, mas veem shows de casa, pelo YouTube e baixam música ilegalmente. Segundo Bruce, a maioria deste público consome cerveja quando faz essas atividades, o que, querendo ou não, ajuda a gerar conversação sobre a banda, mesmo indiretamente.

Aproveitando o revés

Bruce também questionou o jeito como a indústria fonográfica lida com downloads ilegais de músicas. No início dos anos 2000, o próprio Iron Maiden achava que o certo era prender seus fãs por "roubar suas músicas". Atualmente, a banda prefere aproveitar o revés de baixas nas vendas de discos de outra forma. Exemplo disso é a recente parceria com a MusicMetric, empresa que ficou responsável por levantar estatísticas de países com maior número de downloads ilegais de músicas do Iron Maiden. Com base nisso, a banda escolheu os locais de sua turnê.

Imaginação é crucial

Dickinson também falou diversas vezes da importância da imaginação, que é geralmente esquecida e substituída por um diploma ou outro papel simbólico. "Conhecimento sem imaginação não é nada", opinou. Para encerrar, Bruce incentivou os campuseiros a anotarem suas ideias quando forem picados pelo "mosquito da criatividade".

Matéria retirada do Canaltech: http://corporate.canaltech.com.br/materia/campus-party/Cinco-licoes-de-empreendedorismo-de-Bruce-Dickinson/#ixzz2rnnZKKBh

Há uma classificação bastante conhecida dos tipos de clientes consumidores de tecnologia (o conceito não é exclusivo pra tecnologia / produtos inovadores, mas serve perfeitamente para):

Ciclo cliente tecnologia

Inovadores: são uma minoria que gosta de novidades. Antes de lançar o iPhone o sujeito já sabia tudo sobre o produto.

Adotantes iniciais: ainda assim são um pequeno número. Não tão agilizados como os inovadores, mas ainda assim gostam de novidades e começam a usar novos produtos / tecnologias antes que a grande maioria.

Maioria inicial: são pessoas que passam a usar novas tecnologias quando de fato enxergam uma utilidade para tal. Geralmente têm de ouvir bastante sobre um produto/serviço para então se convencer e começar a utilizar.

Maioria tardia: são conservadores. Preferem fazer as coisas às antigas. Adotam o produto / serviço quando todo mundo já está usando.

Retardatários: estes são extremamente conservadores. Geralmente são pessoas mais velhas. Quando adotam determinada tecnologia, outra provavelmente já está sendo utilizada pelos inovadores e adotantes iniciais.

E como identificar estas pessoas?

Talvez uma forma (genérica sim, eu sei) seja observar como ele usa algumas tecnologias básicas do nosso dia a dia:

Identificando os clientes inovadores e os adotantes iniciais

Os Inovadores seriam aquelas pessoas que usam todos os produtos da Apple, diversos aplicativos no celular e estão por dentro de todas as novidades. Os Adotantes Iniciais preferem produtos Apple e também estão por dentro das tecnologias, mas não tanto como os inovadores. Já a Maioria Inicial é aquela que usa smartphones, laptops, mas sem grandes preferências. A Maioria Tardia malemal está nas novas tecnologias, enquanto os Retardatários ainda estão na impressora matricial, rs

É claro que esta comparação é uma brincadeira, mas com um grande fundo de verdade. Portanto, quando quiser lançar um produto inovador para os primeiros clientes, verifique como ele utiliza a tecnologia!

Renan Kaminski Damasceno startup-lab3

Google

marketing-pesquisa-de-mercado-achismo-erros-estrategia

Na realidade sempre esteve morta! Mas ainda sim há uma série de empresas que insistem nesse método e empreendedores que perdem tempo realizando tais pesquisas. [Tempo de leitura: 5 min]

(mais…)

Vamos nos conectar?
Newsletter
Deixe seu e-mail aqui e comece a receber dicas e novidades exclusivas!
© 2022 4blue | Desenvolvido por Fresh Lab Agência de Marketing Digital
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram