Uma de nossas clientes de consultoria e treinamento, Angelica Rocha, proprietária da Angélica Rocha Corretora de Seguros, aqui em Curitiba, me ensinou a dizer meu nome corretamente.

Desde aquela conversa, sempre que me apresento para alguém, me apresento como Renan Kaminski.

Sim, este é meu nome, e daí? E daí que não é apenas “Renan”, mas sim “Renan Kaminski”

Renan Kaminski

Angelica Rocha

Silvio Santos

Aécio Neves

Daiane dos Santos

Eike Batista

Donald Trump

Roberto Justus

Marina Silva

Bill Gates

Luiza Trajano

Marck Zuckemberg

Cesar Cielo

Todos pessoas extremamente importantes que se apresentam e são conhecidas por nome e sobrenome.

Afinal: Renan tem vários por aí (sinceramente não gosto de conhecer outro Renan, rs), mas Renan Kaminski, só eu.(ok, tem um outro sujeitinho que se atreve a compartilhar nome e sobrenome comigo, mas enfim...)

Portanto, assim como eu, aprenda com minha cara Angelica ROCHA a dizer seu nome corretamente. Afinal, um bom primeiro passo para o sucesso é se apresentar como alguém que merece ter sucesso!

E aí, qual o seu nome mesmo?

Gostou? Compartilha aí!

Gostou? Compartilha e mostre para todos o seu nome!

startup-lab renan

Escrito por Renan KAMINSKI

O último Café com Negócios teve palestra com o Daniel Pryjma e o tema foi "Falando com o Público". Abaixo três dicas que extraí do conteúdo 😉

[O Café com Negócios é um evento que acontece mensalmente em Curitiba para criar uma rede de networking de confiança. Aproveita e inscreve-se agora!]

1 - Crie slides inúteis

Pois é! A lógica é usar o slide apenas contextualizar ou auxiliar na mensagem. Ou seja, a mensagem central sai da sua boca e não do slide.

Uma imagem, uma frase ou poucos tópicos são mais que suficiente.

2 - Prepare-se para o palco

É importante você saber qual a condição do "palco" onde você vai se apresentar. Você atrapalha a visão de alguém? Precisa de microfone? Há fios no chão?

Sentir-se seguro para se movimentar é importante para uma boa mensagem!

3 - Tenha a postura de quem merece atenção

Cabeça baixa, voz inaudível, mãos no bolso são coisas que não transmitem segurança.

Você precisa treinar sua postura corporal, em termos de gestos, voz e linguagem. Sem falar que sua vestimenta também faz grande diferença!

Na próxima apresentação em público, espero que esteja um pouco mais preparado com essas dicas! ;D

Grande abraço!!

PS.: o próximo CCN é dia 17/09 e terá palestra com o Cristian Trentin, co-fundador da EcoBike Courier, eleito pela Forbes como um dos 30 jovens de destaque no Brasil. Não deixe acabar as vagas!

 

Por Renan Kaminski Damasceno

Gostou? Compartilha aí!

Gostou? Compartilha aí!

aplausos1menor

Existe uma frase que diz que comunicar não é aquilo que você fala (ou escreve), mas aquilo que a outra pessoa entende.

Os piores comunicadores do mundo não são um grupo ou outro específico de pessoas, mas você! Você está entre os piores comunicadores do mundo todas as vezes que você tenta comunicar alguma coisa e a outra parte não entende!

Veja abaixo 25 postagens bizarras que colocaram na página do Luciano Huck.

Atenção especial para:

 Lusiamo..... realisse nosso soho..... uma viagem pra lua, de mel iremos fszer 29 anos de casados

sab luciano as pessias te acham esnoobe mais eh como dizia minha biza nunca devemos jugar um livro pelo livro

me ajuda sou evangelica

luciano voce me represunta

luciano me ajude aqui as pombas est]ao invadindo

Agora entra aquele momento de vestir a sandália da humildade e entender que vira e mexe você também faz coisas do tipo.

>> Quando você está pensando algo e fala (ou escreve) como se a pessoa estivesse acompanhando seu pensamento

“Como chega naquele local mesmo?” (aquele que você estava pensando sobre)

“Que local, do que você está falando?”

>> Quando você explica algo que a pessoa não tem base ou contexto nenhum para entender do que se trata

“Margem de contribuição é o faturamento menos os custos variáveis da empresa.”

“Custos quem?”

>> Quando você escreve um e-mail sem pontuação com acentuação errada

“luciano me da uma casa por favor pois tenho tres filhos com voce quero poder dar um lar para eles...”

ou

"luciano me da uma casa por favor pois tenho tres filhos com voce. Quero poder dar um lar para eles..."

ou

"luciano me da uma casa por favor pois tenho tres filhos. Com voce quero poder dar um lar para eles..."

ou

"Luciano, me da uma casa, por favor, pois tenho três filhos. Com você quero poder dar um lar para eles..."

Dicas no envio de e-mail

Em sua comunicação escrita – na qual você não tem um feedback rápido sobre se foi claro ou não – faça a seguinte revisão em seu texto antes de clicar em enviar:

  1. Deixe claro “o que” e “por que” ? Ou seja, a mensagem principal (o que) e o por que isso é importante

  2. Pergunte-se: a pessoa está contextualizada suficiente para entender este meu e-mail?

  3. A pontuação e acentuação estão corretos?

  4. Dei exemplos para deixar mais fácil o entendimento da outra parte?

E aí, tem certeza absoluta que você não está sendo o pior comunicador do mundo de vez em quando?!

“Esta (carta) saiu longa porque não tive tempo de fazer uma curta!
Blaise Pascal

 

Por Renan Kaminski

 

Compartilhe o conhecimento! =]

Compartilhe o conhecimento! =]

Não é fã de Facebook, mas fã de verdade mesmo! Podemos colocar duas características comuns aos verdadeiros fãs de bandas:

Consomem de verdade

Imagina que sua banda predileta vai estar em São Paulo. Se você mora perto da cidade, é bem provável que você fosse assistir ao show. Mas e se você morasse em Manaus? Em Recife? Ou talvez Porto Alegre? Será que iria viajar tudo isso, gastar uma grana, “só” para ver o show?

O verdadeiro fã não encontra barreiras para ver sua banda predileta.

Veja esse exemplo:  Fãs viajam 3,5 mil km para assistir aos shows de Elton John no Brasil

Fazem barulho e são defensoresjustin bieber

E não estou falando de Heavy Metal! Fãs de bandas falam sobre a banda, curtem e compartilham nas redes sociais, tocam suas músicas em todos os lugares que vão, repercutem sobre as notícias.

E, o principal, defendem a banda com unhas e dentes e ignoram, por muitas vezes, fatos ruins sobre seus ídolos. Que fã de rock (ou outros vários estilos) não sabe que boa parte de seus ídolos usa / usou drogas alucinadamente?

Veja este vídeo (4 min de vídeo - é engraçado!):  Até que ponto as fãs de Justin Bieber chegariam para defendê-lo?

 E aí a pergunta que não quer calar, é:

Como criar fãs para sua empresa?!

De fato não é nenhum pouco simples deixar de ter clientes para ter verdadeiros fãs. Mas podemos começar com três coisas razoavelmente simples:

ozzy osbourneSegmentação de clientes

Não tente agradar gregos e troianos. As bandas tem públicos alvo muito bem definidos. A banda de rock toca e se comunica para fãs de rock e o resto que se exploda. A banda de funk, a mesma coisa. Assim como em todos os gêneros musicais.

Assim, para criar fãs, sua empresa tem que servir a um segmento de clientes. Por que você acha que a Apple tem muito mais fãs verdadeiros que a Microsoft? Entre outros motivos, porque a Apple atinge um público bem específico de consumidores, enquanto a Microsoft tem um público muito amplo e sem uma identidade comum definida.

Storytelling

Os verdadeiros fãs de bandas adoram saber as histórias de seus ídolos, seja de pequenas bobagens dos bastidores ou de seu início no fundo de uma garagem. Então, para se comunicar de forma mais emocional (o fã é puramente emocional – reveja o vídeo lá em cima sobre o Bieber, rs), tente contar mais histórias.

Seja sobre como sua empresa mudou a vida de alguém, ou curiosidades sobre os bastidores, ou talvez, fazer de todo seu planejamento de marketing ser uma grande história.

O ponto é: pessoas – e fãs – gostam de ouvir histórias.

Sócios como personagens

Steve Jobs, Bill Gates, Jack Welch (GE), Walt Disney, Sam Walton (Wal Mart), Mark Zuckerberg | Roberto Justus, Jorge Paulo Lemman, Eike Batista, Romero Rodrigues...

Nenhum deles foi responsável sozinho por seu sucesso, mas todos levaram uma grande fama. É muito mais fácil as pessoas serem fãs de uma pessoa do que de uma empresa. Então, ter um sócio que possa ser um grande personagem, é uma grande forma de criar fãs para a empresa por tabela.

Agora, se o sócio da empresa não for um ótimo personagem, é melhor deixar ele fazendo o que ele sabe fazer!

 Por fim, coloque sua música predileta pra tocar, pegue um papel e caneta e repense como você pode criar fãs para sua empresa que sejam tão fãs quanto os fãs de bandas.

Renan Kaminski

Compartilhe o conhecimento! =]

Compartilhe o conhecimento! =]

No último Café com Negócios (evento mensal para gerar networking e conhecimento) o Demitrios de Souza, da WinMarket, ministrou uma palestra sobre "10 'segredos' que as agências não revelam".

Abaixo um pequeno resumo!

[Obs.: se você é de Curitiba e quer fazer parte da rede do Café com Negócios, confira a próxima data aqui.]

1 – Não venda

Pare de vender serviços ou produtos e passe a vender soluções e benefícios!

2 – Networking

Incentive indicações e aumente a rede de influenciadores do seu serviço / produto!

3 – Identidade Visual

Material ruim vende amadorismo!

4 – Diferenciação

Deixe sua empresa sob medida para o seu cliente!

5 – Análise SWOT (pontos fortes, fracos, oportunidades e ameaças)

Muitas respostas para melhorar os serviços estão em simples análises de sua empresa e do mercado!

6 – Benchmarking

Saia da caixinha e olhe para empresas e setores completamente diferentes para analisar melhores práticas e adaptar para a realidade do seu negócio!

7 – Fidelização

Vender novamente para um cliente custa muito mais barato que vender para um novo cliente!

8 – Parcerias

Permuta. Troca de informações .Indicação cruzada. Prospecção conjunta. Produtos e serviços agregados etc...

9 – Brainstorm

Use sua equipe para gerar muitas e muitas ideias para o negócio! Depois filtre e analise essas ideias. (uma cervejinha comprovadamente ajuda no processo!)

10 - Custos

Papelaria de marketing (folders, cartões de visita, etc.) podem sair muito caro! Tome cuidado com informações que podem mudar! Você não vai querer reimprimir 2 mil pastas porque seus funcionário saiu da empresa!

[Obs.: se você é de Curitiba e quer fazer parte da rede do Café com Negócios, confira a próxima data aqui.]

Nos últimos anos tive a oportunidade de ir nos shows de algumas das minhas bandas preferidas (principalmente por causa do Rock in Rio 2011 e 2013). Depois de uma palestra do vocalista do Iron Maiden, Bruce Dickinson (veja o post aqui), comecei a pensar um pouco sobre o que as bandas tem a nos ensinar sobre negócios.

O primeiro ponto é sobre a diferença que o atendimento pode fazer. O atendimento de uma banda durante o show é, basicamente, a interação que ela tem com o público. Fora dos palcos é a forma com que se relacionam com os fãs, imprensa, etc.

Neste ponto, algumas bandas mandam muitíssimo bem e outras muitíssimo mal!

Mandando mal no atendimento

Em 2011 e 2013 assisti os shows do Motorhead e do Slayer, respectivamente (sim, sou metaleiro! haha), duas grandiosas bandas do rock.

Não sou ultra fã de nenhuma, mas gosto do som. Porém, o show deles foi muito sem graça em termos de atendimento (interação com o público)! As duas bandas entraram, fizeram seu trabalho e foram embora. Falaram o mínimo necessário com os fãs e pronto.

Observe que estou falando de atendimento e não de qualidade do produto (a música em si).

Logo, se sua empresa faz o mínimo necessário de atendimento, ela não está atendendo bem, Está simplesmente atendendo!

Para ficar mais claro, vamos ver o que seria um bom atendimento de uma banda.

Fazendo quase 100 mil pessoas sentarem no chão

Virei fã depois do show! Uma das bandas que assisti em 2011 foi o Slipknot. Era uma banda que conhecia mas não era fã.

Uma das cenas que mais marcou o Rock in Rio foi um dos integrantes da banda pulando na plateia!

Doidão pulando na galera

Outra cena, que não foi tão divulgada, foi quando eles fizeram a plateia inteira sentar no chão. Sim, fizeram quase 100 mil pessoas sentarem no chão, para depois pular loucamente. Se você gosta desse estilo de música, confira aqui (a partir os 4:30).

Para quem estava lá, foi incrível!!!

Criando guerra entre a plateia!

Um outro exemplo que presenciei foi o show do Helloween em 2013 no Rock in Rio. Uma coisa muito legal que eles fizeram foi criar uma espécie de guerra na plateia.

Eles separaram a galera em duas metades e pediram cada metade cantar uma parte da música.

Minha namorada que desconhecia a banda por completo, saiu do show achando eles incríveis! Por que a música era do estilo dela? Não! Foi porque o atendimento da banda foi incrível!

No vídeo abaixo, a partir dos 3:10 você pode conferir esta interação!

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=0ypcPY_C-0M]

Fazendo meio mundo se emocionar!

Saindo do mundo dos metaleiros, quem não lembra do Bon Jovi dando um selinho em sua fã? São estas pequenas coisas que fazem uma banda (ou empresa) ter um atendimento incrível e criar verdadeiros fãs!

Fazendo milhares de fãs suspirarem!

Fazendo milhares de fãs suspirarem!

Estes três exemplos, mostram que até uma banda precisa ter um atendimento diferenciado. As vezes estes detalhes são diferença entre se ter clientes e se ter verdadeiros fãs!

Agora vem a pergunta que não quer calar:

Como sua empresa está se diferenciando por meio de um atendimento incrível?!

Compartilhe o conhecimento! =]

Compartilhe o conhecimento! =]

Por Renan Kaminski

Vamos nos conectar?
Newsletter
Deixe seu e-mail aqui e comece a receber dicas e novidades exclusivas!
© 2022 4blue | Desenvolvido por Fresh Lab Agência de Marketing Digital
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram